top of page

Adubação Verde: prática sustentável!




O que é adubação verde?


É uma prática agrícola que consiste no uso de plantas das espécies leguminosas como Feijão-de-porco, Mucuna, Feijão-caupi, Guandu que adicionam nitrogênio ao solo. Temos como exemplo também a Crotalária, que é conhecida por reduzir a população de nematóides e aumentar o fornecimento de nutrientes que estão em partes mais profundas do solo. Além do adubo verde fornecer matéria orgânica ao solo, o ‘sequestro’ do carbono atmosférico auxilia na recuperação de solos degradados e no controle de plantas daninhas.

Ao invés de deixar o solo descoberto entre as safras ou depender exclusivamente de fertilizantes químicos, os agricultores cultivam plantas para adubação verde a fim de proteger e enriquecer o solo. Espécies utilizadas possuem sistema radicular fortes podendo-se fazer um coquetel, ou seja, fazer a mistura de sementes de várias delas e semeá-las juntas, tendo a vantagem de somar o benefício de todas que ao crescerem criam uma cobertura vegetal que protege o solo.


Como realizar o manejo?

1- Deixados sobre a superfície do solo


Consiste na cobertura e proteção contra erosão e plantas espontâneas. Além disso, a presença dos resíduos auxilia na umidade e atenuar a temperatura do solo.

O adubo verde pode ser cortado após o florescimento e deixadas no solo para decompor, adicionando matéria orgânica e nutrientes valiosos e as sementes podem ser conservadas para o plantio do próximo ano.

2- Incorporação ao solo


Visa o fornecimento de nutrientes melhorando a fertilidade. Cortados em pleno florescimento, pois nesta fase o caule e as raízes são mais ricos substancialmente.

A roçagem é feita cortando as plantas próximas à superfície do solo, deixando os restos vegetais como cobertura morta.

Como aplicar essa técnica?

  • Consórcio; O adubo verde é semeado nas entrelinhas ou nas próprias linhas da cultura principal. Em seguida, ocorre o corte e deposição do material para fornecer os nutrientes.

  • Sucessão; Semeado no mesmo talhão antes do plantio da cultura principal, que será semeada após o manejo do adubo verde.

  • Rotação; Semeado nos talhões e rotacionado com outras culturas. Sendo assim pelos menos um talhão da propriedade recebe a adubação verde uma vez por ano, enquanto outras irão receber as culturas.

Benefícios da adubação verde

A técnica consiste em recursos totalmente renováveis, sendo uma prática ecologicamente correta, pois reduz a dependência de fertilizantes químicos, promove a saúde do solo e pode ajudar a diminuir os impactos ambientais da agricultura. Além de outros inúmeros benefícios como;


  • Controle de fitonematóides formadores de galhas e cistos e na inoculação de doenças e pragas realizando a quebra do ciclo.

  • Integração em atividades agrícolas, uma vez que as plantas de coberturas podem ser utilizadas como forragem na alimentação de animais.

  • Redução de plantas daninhas, pois algumas espécies fazem a cobertura do solo rapidamente impedindo que cresçam e concorram com a cultura principal.

  • Diminuição na lixiviação de nutrientes principalmente de nitrogênio.

  • Reciclagem de nutrientes pelo crescimento vigoroso das raízes com capacidades de exploração das camadas mais profundas do solo.

  • Aumento da matéria orgânica do solo pelo uso contínuo dessa prática.


A Rural Consultoria é especialista em planejamento agrícola e em aplicar a técnicas de adubação como adubação verde. Entre em contato conosco e saiba qual a melhor para a sua propriedade.



 


0 comentário

Comments


bottom of page